Sesau alerta sobre o risco do uso indiscriminado de antibióticos

Uso incorreto e sem orientação médica pode não surtir o efeito desejado e ainda estimular o surgimento de bactérias resistentes

2184ae8c86cae4d7041f148c386372f6_lUso inadequado dos antibióticos aumenta a resistência ado corpo às bactérias(Fotos: Carla Cleto)

O uso indiscriminado e a automedicação ainda são um problema sério em Alagoas. E, para alertar a população, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) esclarece sobre os riscos e as consequências da ingestão de antibióticos de forma errada.

 

De acordo com a médica pediatra da Sesau, Syrlene Patriota, a primeira atitude que todo cidadão deve tomar é procurar orientação especializada de um profissional médico. “A automedicação é perigosa, pois o leigo pode tomar o remédio inadequado para seu estado, o que não vai oferecer o efeito desejado. Além de expor o paciente a efeitos colaterais diversos”, destacou a médica.

Syrlene Patriota explicou ainda que cada caso exige um determinado tipo de tratamento e que nem sempre a infecção tem origem bacteriana. “Em casos de infecções virais os antibióticos não são indicados e podem provocar outros problemas de saúde”, ressaltou.

 

Um fator de risco alertado pela pediatra é o aumento da resistência desses organismos com o uso inadequado das drogas. “Se um antibiótico é utilizado de forma errada, com dosagem e tempo de uso inadequado, o organismo pode desenvolver uma resistência ao remédio o que encarece e dificulta o tratamento”, ressaltou a médica.

 

Outro problema comum é o abandono do tratamento antes do fim do prazo determinado pelo profissional. A médica lembrou que a diminuição ou desaparecimento dos sintomas não garantem o fim da infecção. “Se o tratamento é interrompido antes do prazo determinado pelo profissional a infecção pode retornar de uma forma mais agressiva e mais perigosa para os pacientes”, esclareceu.

 

Syrlene reforçou que o importante é que todos os pacientes não tomem remédios por conta própria e que sigam a orientação médica a risca. “A dosagem e os horários para a administração dos remédios devem seguidos de forma rigorosa e ninguém deve tomar qualquer remédio sem a prescrição de um profissional habilitado”.

Fabiano Di Pace – Agência Alagoas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *