Presos incendeiam cela após mais um dia de superlotação

Situação foi registrada na cidade de Canoas, na região Metropolitana de Porto Alegre

presidiopresosroraimaluizsilveiracnj

Um grupo de presos alocados na carceragem superlotada da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Canoas, no Rio Grande do Sul, foram transferidos nessa segunda-feira após atearem fogo na cela. O fato foi registrado ainda na noite de domingo, quando os detentos incendiaram o espaço e ameaçaram matar eventuais novos detentos. Sete homens foram transferidos, cinco para o presídio de Montenegro e dois para o Presídio Central, em Porto Alegre.

Uma agente da Susepe acabou precisando de atendimento médico, após inalar fumaça. A situação de superlotação nas celas das delegacias de polícia já faz parte da rotina do sistema prisional gaúcho, gerando inclusive a detenção de suspeitos em viaturas da Brigada Militar. O uso de contêineres metálicos para manutenção provisória de presos para triagem já está sendo cogitado, tamanho o inchaço das cadeias gaúchas.

Além da Brigada Militar, a Polícia Federal também já está custodiando presos na região Metropolitana de Porto Alegre. Ainda em outubro, um preso chegou a aguardar por quase três dias em uma viatura da polícia. Nas celas das delegacias, detentos estão sendo algemados do lado de fora por falta de espaço.

terra

08/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *