Popozuda tem bens penhorados para quitar dívida de R$ 28 mil

Advogada da funkeira alega que empresário não pagou pelo show e, por isso, sua cliente não compareceu à apresentação

1786030-valesca-popozuda-teve-bens-penhorados-pa-650x488-2

Valesca Popozuda está envolvida em uma nova polêmica, após ter o seu videoclipe Viado considerado impróprio para menores de 18 anos. Por não ter comparecido a um show em 2009, a funkeira teve seus bens móveis penhorados após decisão da Justiça. A lista inclui fogão, aparelho de som, ar condicionado e geladeira, diz o colunista Leo Dias, do jornal O Dia , nesta terça-feira (8). A cantora e o empresário Luiz Alberto Moraes de Souza assinaram um contrato que previa que ela se apresentasse no aniversário de um amigo dele, em Duque de Caxias.

A multa foi estipulada em R$ 10 mil e visava evitar que uma das partes rompesse o acordo, de acordo com o empresário. Uma dessas cláusulas impedia o cancelamento da apresentação sem prévio aviso. O processo 2182015-49.2011.8.19.0021 corre no Segundo Juizado Especial Cível, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. A Justiça optou pela penhora porta adentro após não encontrar bens imóveis (como casas) no nome da artista. Por outro lado, R$ 2.700 foram repassados para Luiz Alberto, depois de serem encontrados em uma conta de Valesca.

Com a decisão, um oficial de Justiça pode a qualquer momento entrar na mansão de Valesca, no condomínio Península, para serem confiscados pertences até o valor de R$ 25.673,39 ser atingido. Fernanda Freitas, advogada de Valesca, alega que sua cliente não compareceu ao show por não ter sido paga. “Essa ação, especificamente, é de 2011 e trata-se de um contratante que não pagou pelo show. Por isso, Valesca não foi. O processo corre à revelia porque não foi contratado um advogado a tempo. Cuido dos processos da Valesca desde agosto de 2015”, explicou.

terra

08/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *