Operação prende integrantes de quadrilha que agiam em vários bairros da capital

Operação Rio Novo prende integrantes de quadrilha que agia em vários bairros da capital

img_20161114_162521105-696x392

A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP) apresentou nesta segunda-feira (14) o resultado de uma operação integrada desencadeada no dia 10 de novembro visando ao tráfico de drogas e prática de homicídios na parte alta e municípios vizinhos à capital.

A operação intitulada Rio Novo, há dois meses investiga uma quadrilha composta por 12 integrantes que vinham praticando homicídios e atuando no tráfico de drogas nos bairros de Rio Novo, Fernão Velho, ABC, Tabuleiro dos Martins e também nos municípios de Coqueiro Seco e Santa Luzia do Norte.

Com a expedição de 21 mandados de busca e 12 de apreensão, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, as equipes coordenadas pela Delegacia de Homicídios da Capital conseguiram prender quatro integrantes da quadrilha e mais quatro acusados de homicídios.

Com mandado foram presos: Carlos William Ferreira de Lima, 28 anos, vulgo Roque, acusado de 10 homicídios na região do Rio Novo; Alan Melo de Lima, 32 anos; Carlos Manoel do Nascimento, 45 anos, preso em flagrante por porte ilegal de arma e Emerson Bento de Souza Júnior, 23 anos, conhecido como Galvão, que já estava no sistema prisional.

Forças integradas

O delegado Fábio Costa, da Delegacia de Homicídios da Capital, considerou a operação importante no combate contra a criminalidade: “Esta operação é continuidade do trabalho integrado das forças de segurança. A quadrilha está sendo desmembrada, ainda não conseguimos prender o Dário, líder da quadrilha e contamos com a colaboração da comunidade para chegarmos a ele e darmos fim a mais uma quadrilha que vem atuando no Estado”.

Durante as investigações após receberem denúncias, as equipes conseguiram capturar mais três homicidas: Jamerson da Silva Alves e Wedson da Conceição. Além da participação em homicídios, eles foram presos por tráfico ilícito de entorpecentes. Estavam em posse de crack, maconha e uma quantidade de dinheiro fruto do tráfico.

Já o terceiro é Maike Douglas Bandeira Félix, acusado do homicídio de Jadielson Lopes do Nascimento, em outubro do ano passado, no bairro do Clima Bom.

Além desses, ainda foi preso José Petrúcio de Souza Neto, 19 anos, mais conhecido como Gordinho. Ele já responde por dois homicídios na Grota do Estronda e estava foragido da polícia. “Essa prisão foi importante para nós. Seguindo nossa linha de investigação e com as denúncias que estamos recebendo, o “Gordinho” tem envolvimento em outros homicídios não só na grota, mas por toda a capital”, destacou o delegado Fábio Costa.

O secretário Lima Júnior aproveitou a oportunidade para destacar a redução nos números de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs): “As forças de segurança trabalham diariamente contra qualquer tipo de ação violenta, e estão aqui os resultados, mais uma operação bem-sucedida que tirou de circulação vários homicidas. A população tem sido nossa parceira nas operações e tem participação direta a partir do momento que denunciam e nos dão novas informações”.

A coletiva contou com ainda com as presenças do delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, do comandante-geral da Polícia Militar, Marcos Sampaio e do delegado Eduardo Mero, integrante da equipe da Delegacia de Homicídios (DH).

Eva Pimentel – PC.AL

15/11/16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *