Mulher morre após ser atingida na cabeça dentro de carro no Rio

Segundo a PM, ela foi encontrada morta após tiroteio.
Veículo tinha 17 perfurações.

whatsapp_image_2016-10-31_at_4-51-21_pm

Uma mulher morreu na tarde desta segunda-feira (31), dentro de um carro, após ser atingida na cabeça por um disparo, na Estrada de Furnas, no Itanhangá, Zona Oeste do Rio. Peritos constataram que o carro, um Kia Sorento, tinha 17 perfurações de tiros. O nome da mulher não foi divulgado.

Segundo a PM, a vítima foi encontrada após confronto entre agentes e homens armados na parte alta do Morro do Banco, que fica no Itanhangá, na mesma região.  Segundo o delegado Fábio Cardoso, da Divisão de Homicídios, a vítima foi morta numa tentativa de roubo de carro.

Ele afirmou que  a mulher de 37 anos foi morta durante a fuga de criminosos que teriam tentado invadir o Morro do Banco na manhã desta segunda e entraram em confronto com PMs. Os PMs que participaram do confronto com os criminosos já prestaram depoimento e a família da vítima também será ouvida nesta segunda.

” A DH já verificou que, por volta do meio dia, marginais tentaram invadir o Morro do Banco e houve um confronto com os policiais militares que estavam patrulhando no morro. Possivelmente, esses marginais fugiram pelo acesso da Estrada de Furnas onde ocorreu esse crime. A principal linha de investigação é que ela foi vítima desses marginais que tentaram invadir o morro”, afirmou o delegado. Ainda segundo Cardoso, os bandidos estavam armados de fuzis.

A vítima chegou a ser atendida pelos bombeiros, depois que o carro foi encontrado com ela dentro. Equipes da Divisão de Homicídios estavam no local por volta das 15h. Segundo a PM, Policiais do Grupamento Aeromarítimo estavam patrulhando o local em apoio ao 31º BPM (Recreio) por volta das 16h.

A Estrada de Furnas chegou a ser parcialmente interditada e o engarrafamento era grande por volta das 16h45, hora em que o corpo da vítima foi removido e a pista liberada. Muitas pessoas desceram dos ônibus e continuaram o percurso a pé.

G1

31/10/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *