Mensagens de WhatsApp reforçam suspeita de que pai matou filha, diz delegado

Mensagens de WhatsApp reforçam suspeita de que pai matou filha, diz delegado

2016-947128706-201610241230147375_20161024

O delegado Fabio Cardoso, da Divisão de Homicídios (DH) da capital, afirmou que mensagens de WhatsApp enviadas pelo pai da menina de 5 anos encontrada morta em casa, na Tijuca, Zona Norte do Rio reforçam a hipótese de que ele foi o autor do crime. Os recados foram enviados a parentes e amigos após a morte da garota, na manhã desse domingo. O delegado, no entanto, não quis revelar o teor das conversas.

O pai da menina, de 34 anos, é considerado pela polícia o principal suspeito do crime. Ele está desaparecido. A criança foi encontrada morta no apartamento em que o pai morava. Ele tinha guarda compartilhada da filha.

Ainda de acordo com Fabio Cardoso, não há imagens do interior e nem da parte externa do apartamento, mas depoimento de testemunhas são o suficiente para confirmar que o pai da criança estava no apartamento na hora que a criança morreu. Os avós paternos da criança também estavam no apartamento, mas ninguém ouviu nada.

O delegado disse ainda que não há nenhuma informação de que os pais da menina morta estavam tentando uma reconciliação. Eles estavam separados há quatro anos. A polícia, no entanto, tem informações de que teria havido alguns desentendimentos entre eles recentemente.

Os exames complementares da perícia ainda estão sendo realizados para apontar causa e horário da morte, mas já está descartada a possibilidade de crime sexual.

A menina será enterrada no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, às 16h30 desta segunda-feira.

globo
24/10/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *