Mariano rompeu cisto no cérebro na queda do Saltibum: o que isso pode acarretar?

Mariano rompeu cisto no cérebro na queda do Saltibum: o que isso pode acarretar?

aajrrg1-img

No dia 18 de outubro, o cantor Mariano, da dupla Munhoz & Mariano, sofreu um acidente durante os ensaios do quadro “Saltibum”, do programa “Caldeirão do Huck”. Depois de quatro dias de internação, ele recebeu alta e já está em casa. Mas, de acordo com novas informações, a gravidade do quadro do cantor estaria relacionado ao rompimento de um cisto cerebral que se rompeu com o impacto.

O que aconteceu com Mariano?

No acidente durante os ensaios do quadro Saltibum, Mariano teria batido a nuca no trampolim ao tentar realizar um salto ornamental.

De acordo com a assessoria de imprensa do cantor, ele tinha um pequeno cisto no cérebro, do qual já tinha ciência, que sofreu ruptura em função do impacto. Por causa do rompimento, houve liberação de um líquido presente dentro desse cisto.

Mariano ficou hospitalizado por quatro dias e, ainda segundo a assessoria do cantor, não houve qualquer complicação neurológica durante a internação. No dia 22 ele recebeu alta do hospital e na segunda feira (24) recebeu alta médica, quando voltou para Campo Grande, cidade onde reside.

Cisto no cérebro: por que se forma e o que pode causar

O neurocirurgião Wellingson Silva Paiva, do Hospital Samaritano de São Paulo, explica que existem diferentes tipos de cisto cerebral. Eles podem ser de origem infecciosa, como é o caso da neurocisticercose (doença causada pelo consumo de carne infectada com ovos de tênia) ou não ter uma causa específica, como provavelmente é o caso do cantor Mariano.

Os cistos que não têm causa específica estão presentes desde o nascimento e se formam na camada aracnoide, que é a membrana central das meninges, que revestem o cérebro, cerebelo, medula, ponte e medula.

Cerca de 90% desses cistos aracnoides não causam sintomas. “Muitos deles são descobertos durante um trauma, quando eles se rompem”, explica o especialista. Os outros 10% fica a cargo dos cistos muito grandes, que podem gerar sintomas como dor de cabeça e crises convulsivas.

O que acontece quando o cisto se rompe?

O neurocirurgião explica que os sintomas causados pelo rompimento do cisto variam de acordo com seu tamanho.

Quanto maior o cisto, maiores são as chances de haver sintomas como dor de cabeça e convulsões e a formação de um hematoma e, consequentemente, o aumento da pressão intracraniana, que pode comprometer a circulação sanguínea local.

Em casos assim, se o quadro não for revertido rapidamente, pode haver sequelas neuromotoras, como dificuldades de coordenação, cognição e movimento, e até coma e morte.

No caso dos cistos pequenos, é possível que sequer haja sintomas. O próprio organismo se encarregará de reabsorver o cisto rompido, evitando o procedimento cirúrgico para removê-lo.

É necessário apenas manter o paciente em observação por alguns dias e realizar exames de imagem, como tomografia e ressonância magnética. Essa observação deve continuar por alguns meses, para se certificar da reabsorção do tecido rompido.

msn

29/10/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *