Enzzo, 8 anos: quem é o ‘mini-Moro’ de Santa Catarina?

Mulher do juiz Sergio Moro compartilha foto de menino estudando de terno e gravata (Reprodução/Facebook)
Mulher do juiz Sergio Moro compartilha foto de menino estudando de terno e gravata (Reprodução/Facebook)

Um post publicado na página do Facebook administrada pela mulher do juiz federal Sergio Moro, Rosangela Moro, neste domingo mostra um menino estudando de terno e gravata porque quer ser “igual ao magistrado”. A publicação, que teve mais de 800 compartilhamentos até a manhã desta segunda-feira, foi feita pela mãe do garoto em um comentário sobre outro post da página.

A mãe do ‘mini-Moro’, Beatriz Cespedes, 42 anos, contou que ficou emocionada ao perceber o destaque que seu filho Enzzo, 8 anos, ganhou após a publicação. “Confesso que fiquei emocionada quando vi o post. Comentei essa foto num post com o vídeo do Moro, mas não imaginava que fosse ganhar essa repercussão.” A família que mora na cidade de Blumenau, em Santa Catarina, e acompanha a política e a Lava Jato diariamente por meio do noticiário.

Sobre a atitude do filho, Beatriz conta que se surpreendeu. “Ele tinha uma prova no dia, aí chamei ele para estudar e percebi que estava demorando muito. Quando apareceu, estava de terno e gravata. Eu me surpreendi e disse: ‘Para quê terno e gravata para estudar, Enzo ?’ Ele respondeu: ‘Porque eu quero ser igual ao Sergio Moro, mãe.’ Só consegui pensar na hora ‘Que Deus te abençoe e você consiga atingir os seus objetivos, meu filho.’”

A mãe conta que Enzzo sempre presta atenção nos comentários que a família faz sobre política e quando não entende o que está acontecendo pergunta para os pais. “Sempre me preocupei em explicar a política e por quê tantos políticos estão sendo presos. Ele sempre presta atenção. A avó dele também acompanha a política assiduamente e, como ele fica com ela na parte da tarde, acabou vendo e se interessando pela figura do juiz Moro”.

Segundo a mãe, o menino já fala sobre qual profissão deseja seguir. “Ele ainda é muito pequeno, mas às vezes fala que quer ser como o pai, que é engenheiro. Já outras, diz que ser da polícia federal, que quer ser juiz, mas aqui em casa, a prioridade agora é ele ser criança, então ele anda de bicicleta, brinca de carrinho, joga bola na rua como toda criança.”, afirma.

Beatriz, que é empresária, conta que sempre incentiva os estudos do filho que está no terceiro ano do ensino fundamental. “Ele é um pouco preguiçoso, como toda criança, mas nunca recebi nenhum tipo de reclamação da escola. Isso com certeza é fruto da educação de damos pra ele dentro de casa”.

Fonte : Veja.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *