Empregada doméstica também pode ser condenada em ação trabalhista

como-tirar-segunda-via-carteira-de-trabalho

Uma empregada doméstica foi condenada a pagar R$ 3,4 mil de danos morais à sua antiga patroa, uma desembargadora do TJ/RS, por ter inventado um grave acidente do filho para faltar ao trabalho, pedido adiantamento salariais devido à situação e, após se demitir, cobrar direitos trabalhistas na JT indevidamente, como se estivesse sido despedida sem justa causa.

Devido aos fatos descritos, comprovados por meio das provas no processo, a 1ª turma do TRT da 4ª Região impôs à empregada o dever de indenizar e ainda arbitrou multa de 1% sobre o valor da causa por litigância de má fé.

 

Jusbrasil

07/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *