Emater projeta desenvolvimento do turismo rural em Alagoas

110099_ext_arquivo

O Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater-AL), através de seu diretor-presidente, Carlos Dias, projeta uma nova fase para o campo e para a agricultura familiar alagoana: fazer com que o segmento faça parte das rotas turísticas em Alagoas.

Após reunião em Brasília, com o ministro do turismo, Marx Beltrão, e o presidente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Argileu Martins, Carlos Dias destacou o desejo de fazer do turismo rural uma realidade em Alagoas.

“Nós queremos colocar a agricultura familiar dentro das rotas turísticas existentes e que poderão ser criadas, com turismo voltado para trilhas e segmentos produtivos da agricultura familiar. O Estado ainda não tem essa tradição tão forte, mas nós lançamos isso como proposta dentro da rede da Asbraer e vamos fazer disso um movimento nacional”, destacou Dias.

De acordo com o gestor, a Emater pode contribuir nos lugares onde está localizado a agricultura familiar e que tenha uma beleza cênica já reconhecida. “O que nós queremos é que todos os tipos de turismo, seja ele de aventura, cicloturismo, turismo agroecológico ou qualquer outro, é fazer com que a agricultura familiar faça parte desse ciclo. Para isso é preciso discutir, mapear, incluir produtos desse segmento dentro do circuito. Uma grande possibilidade é o turismo gastronômico, por exemplo, que pode utilizar dos produtos da agricultura familiar, assim como o próprio processo de cultivo e beneficiamento desses produtos pode ser uma das rotas turísticas em Alagoas, tal como é, por exemplo, as plantações de uva e as vinícolas no sul do país”, afirmou.

O ministro do turismo, Marx Beltrão, que recentemente visitou a Emater-AL na 66ª edição da Expoagro, em Maceió, reiterou o apoio ao tema. Na oportunidade, o representante do Governo Federal destacou o crescimento o turismo rural em todo o Brasil e apontou a criação de rotas turísticas no interior do Estado como estratégia para que o segmento seja desenvolvido em Alagoas.

“Nós precisamos que ele (turismo rural) tenha mais apoio do Ministério do Turismo. No caso de Alagoas, é interessante criar novas rotas e que essas rotas sejam apresentadas ao trades turísticos, para que os pacotes sejam vendidos aos visitantes, gerando mais emprego no campo, dando oportunidade aos agricultores e pecuaristas, mostrando como o setor produtivo funciona e gerando renda através do turismo”, pontuou Beltrão, ao acrescentar que o agricultor familiar é o personagem principal da política de desenvolvimento do turismo nas áreas rurais.

Agência AL

26/10/16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *