A vida de R10: à procura de um clube, Ronaldinho vai lançar reality show

Padrinho de uma nova rede social, craque estrela programa que vai contar sua rotina, detalhar viagens e receber convidados. Assis: “Ele está feliz dando carinho aos fãs

whatsapp_image_2016-10-20_at_18-35-22

O número de projetos que Ronaldinho Gaúcho toca paralelamente à sua carreira como jogador de futebol não para de crescer. O craque vem dando a volta ao mundo como “globetrotter” há mais de um ano, promovendo eventos, participando de amistosos, gravando clipes de música… Chegou a vez de estrelar seu próprio reality show. Muito em breve – ainda não há uma data definida -, ele lançará um programa em uma nova rede social com o objetivo de se aproximar dos milhares de fãs e contar um pouco mais sobre sua rotina. Acompanhar a vida de R10 nunca foi tão fácil.

Ronaldinho apadrinhou o aplicativo chamado “Zoome”, que será uma espécie de rede social exclusivamente voltada a vídeos e que será lançada no Brasil na próxima segunda-feira, dia 24. A ideia, é claro, é usar a imagem do jogador para atrair os usuários.

Irmão e empresário do craque, Assis dá uma ideia de como o programa funcionará.

– Este aplicativo vem ao encontro do que estamos vivendo há muitos anos. Ele tem uma vida pública e, agora, vamos proporcionar ainda melhor esta experiência com qualidade e de maneira oficial. Essa é a linha. Desde acompanhar as viagens pelo mundo como também outras atividades, convidados, bate-papo, encontros importantes, jogos, futevôlei, teqball, música, festas, restaurantes pelo mundo – explicou Assis.

Sem disputar uma partida oficial desde que deixou o Fluminense, em setembro de 2015, Ronaldinho reconheceu recentemente que sua aposentadoria se aproxima, mas que está avaliando a possibilidade de acertar com um clube para o ano que vem. Assis conta que, independente dos planos para o futuro, o irmão está feliz.

– Temos três propostas hoje que estamos avaliando, ele está decidindo o que quer fazer. Sem stress, está feliz fazendo jogos e participando de eventos, recebendo e dando carinho aos fãs que o acompanham há mais de 20 anos de carreira, desde o Egito campeão mundial sub-17.
Uma oportunidade de viajar e ver coisas que não teve antes com os clubes ou até mesmo lugares que não tinha ido nem mesmo com clubes e seleção – disse o empresário.

g1

21/10/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *