Repórter da Band fala sobre reação a cusparada: “Covarde”

Elisângela Carreira, repórter do Bora SP, programa da Band apresentado por Joel Datena, filho de José Luiz Datena, levou uma cusparada de um preso durante uma reportagem na manhã desta quinta-feira, 3. Em reação, ela atingiu o homem com o microfone.

Na ocasião, ela fazia a cobertura sobre a prisão de Heronildo Martins, que foi presos suspeito de matar e estuprar Aline Silva Dantas, 19, vítima de homicídio e crime sexual na cidade de Alumínio, no interior de São Paulo.

Durante a tarde desta quinta-feira, Elisângela Carreira participou do Brasil Urgente, em que falou sobre o caso a José Luiz Datena.

“Quando ele tava vindo, na hora que ele veio, já levantou a cabeça e olhou para mim. Naquele momento, eu pensei ‘vem uma cabeçada’, ou um cuspe. Tentei me afastar mas não deu. Ele, então, teve essa atitude covarde. Ele tem repúdio por mulher, dá para perceber pelo ato dele. A minha reação foi instantânea”, afirmou Elisângela.

“Quando eu termino a microfonada, você vê que ele olha para mim e abre a boca. Ele ia dizer alguma coisa ou cuspir novamente. Aí comecei a xingar, as perguntas, chamei de lixo, o que para mim ele é naquele momento”, continuou a repórter da Band.

Horas depois do ocorrido, Elisângela utilizou seu Instagram para falar sobre o caso: “Muito feliz com o apoio de todos vocês. Gratidão por tanto carinho e respeito dos meus chefes e colegas de trabalho”.

04/10/2019